Sabonete de Sangra d'água


Nome Científico: Croton urucurana Baill Indicação: Cicatrizante, anti-hemorrágica, antisséptica (uso externo). Por volta de 1.600, nos portos espanhóis e portugueses, mercadores navegantes vendiam frascos com um líquido vermelho precioso, que era usado em poções mágicas com poderes afrodisíacos e de proteção, e misturas medicinais que curavam até a lepra. Em Roma, as damas pagavam valores exorbitantes pelo líquido para fazer cosméticos que acreditavam impedir o envelhecimento e garantir a “juventude eterna”. Os navegantes até esta época contavam que tinham obtido este líquido de lutas travadas entre cavalheiros e Dragões em ilhas distantes e que seu sangue tudo podia resolver, desde os problemas do espírito até as doenças do corpo. Décadas depois, com a conquista das Ilhas Canárias, o segredo foi revelado e a árvore da Dracaena dracoque, na verdade era quem exsudava este líquido, foi levada para a Europa e a venda de sua seiva vermelha chegou a ser tão importante no passado que aqueles que a comercializavam chegaram a pagar dízimo à Igreja sobre os lucros com o produto. Os navegantes viam esta árvore com tal grau de importância que marcavam seus nomes nelas como sinal de ocupação das ilhas que descobriam. Os verdadeiros descobridores de seu poder curativo foram os índios guanches, que nestas ilhas adoravam seu espírito protetor e realizavam reuniões dos anciões ao redor da árvore milenar (que surgiu na Terra no período terciário), além de utilizarem sua seiva com finalidades mágicas e curativas. Os Índios utilizam a seiva sobre queimaduras e feridas para estancar sangramentos, acelerar a cura e proteger de infecções. Ela seca rapidamente e forma uma barreira como uma segunda pele, promovendo, de acordo com estudos, a formação de colágeno e a quimiotaxia de fibroblastos. É um dos cicatrizantes mais fortes conhecidos. Associado a base hidratante são uma dupla infalível na cicatrização, agindo em mecanismos variados que levam à regeneração da pele, sendo também extremamente úteis em úlceras varicosas e escaras. Os índios o utilizam também no fortalecimento das gengivas passando com a ponta dos dedos, visando reduzir o sangramento e tratar das gengivites. Os polifenóis e proantocianinas do sangue de dragão são potentes antioxidantes no combate a radicais livres que causam o envelhecimento da pele. Em cosméticos, além de aumentar a síntese de colágeno reduzindo a formação de rugas, age protegendo a pele contra os raios UV e promove seu rejuvenescimento. Também na área cosmética, é muito eficaz no tratamento do acne, podendo ser combinado com o óleo essencial de cipreste (Cupressus sempervirens) ou pitanga (Eugenia uniflora) para isso. Antiviral e anibacteriano, ele se mostrou eficaz no combate ao herpes, nas feridas em geral, inclusive da hanseníase. Parte Utilizada: Resina e folhas. Posologia: Lavar a parte afetada com o sabonete 03 vezes ao dia e aplicar o creme. Obs: Conservar o sabonete em local seco e fresco.

Nº de serie do produto: GO000002/18

  • Embalagem: 60 gr (grama) Saco Plástico

Categoria:

  • Outros
  • Selo Orgânico GO000002/18
  • Selo Orgânico

Produtor

ASSOCIAÇÃO RAIZES DA FLORESTA - ARF

CNPJ: 07657058000151

Município: São Luiz do Norte / GO

Telefones: (62) 3346-6154

E-mail:


Novidades


Voltar para lista

Sidebar Menu